Sherman ajudou a criar o ‘Fantástico’ e lançou os programas infantis de Xuxa e Angélica

Morreu na manhã desta quinta-feira (17), aos 88 anos, Maurício Sherman, um dos pioneiros da TV no Brasil – como ator, produtor e diretor.

“A história do Maurício Sherman é a própria história da televisão. Quando foi inaugurada a TV Tupi do Rio de Janeiro, o Sherman estava lá. Depois desse início, participou de vários programas em várias emissoras. Foi o descobridor da Xuxa e da Angélica. Participou do Fantástico, dirigiu o Faustão e depois criou o ‘Zorra total’. É uma tristeza a perda do nosso Maurício. Uma pessoa carinhosa, amiga e, acima de tudo, um amante da nossa televisão”, diz José Bonifácio Sobrinho, o Boni.

Segundo a família, Sherman morreu em casa, na Zona Sul do Rio, de complicações decorrentes de doença renal crônica.

Sherman contribuiu para diversas emissoras de TV do país, como a Tupi, a Excelsior, a Bandeirantes e a Manchete – onde lançou as apresentadoras infantis Xuxa e Angélica.

Em várias passagens pela Globo, ajudou a criar o “Fantástico” e dirigiu humorísticos, como “Faça Humor, Não Faça Guerra”, “Os Trapalhões” e os programas de Chico Anysio. Também foi diretor-executivo da Central Globo de Produção.

Ainda não há informações sobre velório e enterro.

Texto: G1