Uma coisa é fato, nove a cada dez pessoas sonham em conhecer os parques temáticos da Disney, certo? Eu falo pessoas e não só crianças, porque isso também é o sonho de muitos adultos. Afinal, todo mundo já foi criança um dia, e as histórias e personagens da Disney fazem parte disso. No entanto, enquanto visitar um dos principais complexos de parques temáticos do mundo deve ser uma experiência mágica, trabalhar lá talvez nem tanto. Pelo menos foi o que o relato desse homem que trabalhou lá nos deixa a entender.

O ex-funcionário do parque, que trabalhou como o Pateta foi identificado apenas pelo seu nome de usuário na rede social Reddit, Ihaveanotheridentity. Depois de ser demitido por causa de uma briga com outro personagem e acidentalmente ter atingindo uma criança, o homem contou na rede social como era trabalhar nos parques do Walt Disney World. E isso inclui os bastidores do que acontecia lá. Inclusive histórias do Tigrão (da turma do Ursinho Pooh) que apalpava os visitantes do parque.

Relatos

As histórias dos bastidores do que acontecia no parque vieram depois de uma sessão de perguntas no Reddit. Tudo começou com a briga que resultou na sua demissão. Na época ele trabalhava como o Pateta, e contou que a discussão começou porque o “Pato Donald estava sendo, como de costume, um idiota” e ficou nervoso porque ele teria colocado um bilhete no seu chapéu.

“Ele deu um chilique e eu tentei empurrá-lo para fora da minha posição, quando uma criança apareceu do nada de trás de uma cortina e nós a acertamos sem querer”, relatou o ex-pateta.

E segundo o antigo funcionário, não era só o Pato Donald que não se comportava muito bem. O Tigrão, também se envolvia em muitas polêmicas, uma delas foi ser processado por ter apalpado uma visitante do parque.

“Mas foi inocentado quando seu advogado se vestiu como o próprio Tigrão no tribunal para provar que aquilo não era possível”, contou ele na rede social. Que lembrou ainda que o interprete do Tigrão não chegou a perder o emprego por causa disso, mas acabou sendo demitido tempos depois por ter molestado um fotógrafo.

O trabalho

Em todo o tempo em que trabalhou na Disney, um total de 25 anos, nem sempre ele interpretou o Pateta. Ele já foi vendedor em lojas, atendente em hotéis, guia e interpretou outros personagens também. Segundo ele, nunca ganhou mais do que US$ 15 por hora, o que para ela era muito pouco para o tanto de função que desempenhava.

Ele relembra ainda que um dos piores momentos que viveu lá, está a vez que foi ameaçado de morte por um pai, quando teve que contar que o seu filho tinha sido preso depois de tentar roubar uma das lojas do parque.

Mas nem tudo foi ruim, ele ainda conta que leva ótimas memórias do seu tempo lá. A mais memorável para ele foi quando atendeu ao pedido de uma criança que participava do programa Make a Wish.

“O desejo do menino era ser segurado pelo Pateta. Só isso. Só ser segurado. A mãe me disse que por causa dos ‘problemas da saúde’, todo mundo tinha medo até de encostar nele. Ela o colocou nos meus braços cuidadosamente e o deixou lá. Nós balançamos no chão para frente e para trás no que pareceu uma eternidade. Foi uma das poucas vezes em que esqueci que vestia uma fantasia e eu simplesmente chorei e chorei. Ele era uma criança realmente especial. Nunca vou me esquecer daquilo”, relembrou o ex-pateta.

E você, tem vontade de conhecer os parques da Disney? Conta para a gente nos comentários e compartilhe com os seus amigos.

Fonte: fatosdesconhecidos